segunda-feira, 31 de maio de 2010

Enquete nova no ar

Está no ar uma nova enquete aqui no blog da "TCC".
Queremos saber o que a galera acha dos modelos Gol, Passat e Voyage correr sem os pára-choques.

A pergunta é: "Você acha que Gol, Passat e Voyage devem correr com os pára-choques na TURISMO CLÁSSICO"?
Na etapa de estréia da "TCC" todos estavam com pára-choques, mas muita gente veio falar comigo e sugeriu que a partir da próxima fossem retirados os 'adornos'.
No regulamento diz o seguinte:

"Art. 9º - CARROCERIA
9.1 - Aparência Externa: Os veículos deverão apresentar todas as características e formas originais, internas e externas, com boa aparência externa condizente com o evento. As pinturas, números e adesivos dos patrocinadores devem ser executados de maneira estética e profissional. É obrigatório o uso de adesivos da Confederação Brasileira de Automobilismo – CBA –, da Federação de Automobilismo do Estado de Santa Catarina – FAUESC – e dos patrocinadores oficiais do evento em locais de boa visualização. As linhas e formas características da carroceria, dimensões originais e outros elementos estéticos característicos devem ser respeitados e mantidos de forma a permitir o imediato reconhecimento dos modelos originais.
9.2 - Pára-Choques: Não é obrigatório o uso de pára-choques envolventes que equipam originalmente os veículos, sendo obrigatória a retirada da sua alma de aço na dianteira e obrigatória o uso da alma de aço original na traseira. É permitido o uso do suporte do pára-choque, sendo permitida a complementação da fixação da capa envolvente (plástica) por meio de parafusos, arruelas e porcas. São permitidos furos para refrigeração dos freios, respeitando o Art. 7º, parágrafo 7.9. Neste caso, os furos deverão ser fechados com tela metálica de malha fina pintada na cor do pára-choque. Quanto aos demais aspectos superficiais dos pára-choques e capas envolventes, deverão permanecer originais.
Parágrafo Primeiro: - No decorrer da prova, o pára-choque do veículo que se romper ou se desprender, o veículo deve entrar no box para repor, refazer ou retirar a peça danificada, a critério dos Comissários Desportivo-Técnicos, podendo após o reparo voltar à prova
.
"


Independente do resultado desta esquete, não será alterado este item do regulamento, porém servirá para os pilotos verem qual a preferência do público.

Abaixo imagens dos referidos modelos sem os pára-choques.



Gol


Passat


Voyage

Imagem: Acervo pessoal Luís Carlos Frantz / Acervo pessoal Sidney Andrade / Acervo pessoal Juliano Marcon / Acervo pessoal Edison Dacol

4 comentários:

Diogo Locatelli disse...

Alêm de ficar mais bonito,remete à estética do passado..

M.Wotroba disse...

Concordo, sem pára-choques fica mais legal. Lembra aquela época.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Concordo com vocês...

come_poeira disse...

Com certeza sem os para-choques fica mais legal. Da um look mais esportivo.
Adolf