quinta-feira, 25 de março de 2010

Enquete

Galera, é o seguinte: tenho recebido um volume muito grande de emails e telefonemas de pessoas interessadas em correr a TURISMO CLÁSSICO, porém o carro e o motor com o qual pretendem andar não são "compatíveis" pelo regulamento.
Exemplo: Chevette com motor AP ou Fusca com motor AP.
Na semana passada entrei em contato com alguns preparadores de São Paulo a respeito da nossa categoria e outros assuntos, e acabamos conversando sobre essa história de motores diferentes.
O grande "xís" da questão está na dificuldade em se achar algumas peças para motores a ar, do Fiat 147 e Oggi e do Chevette versus a facilidade em se encontrar peças do AP e o relativo baixo custo na sua manutenção.
Conversei com o Presidente da FAUESC ontem, Sr. Jairo Albuquerque, e chegamos no consenso de fazer uma enquete para ver o que a maioria pensa a respeito disso.
A idéia é a seguinte: a "TURISMO CLÁSSICO A" passaria a ser para motores AP (Gol "quadrado", Voyage e Passat, conforme já está no regulamento) e demais carros cujos pilotos desejam correr com este motor.
No caso de Fusca, Chevette, Fiat 147, Puma, Fiat Oggi, Brasília e demais carros que hoje estão na "TURISMO CLÁSSICO B" poderiam disputar a "TURISMO CLÁSSICO A" com motores AP adaptados nos modelos.
Neste caso valeria o regulamento da "TURISMO CLÁSSICO A" para a parte de motor e o regulamento da "TURISMO CLÁSSICO B" para o restante do carro, deixando livre o flange de adaptação entre motor e câmbio.
A diferenciação das categorias para o público não será difícil, uma vez que os carros correrão com adesivos nos pára-brisas dianteiro e traseiro identificando a categoria a qual pertencem, conforme imagem abaixo.




Vou encerrar esta postagem dando a minha opinião: num primeiro momento fui contra essa idéia e relutei, mas analisando os argumentos do pessoal, fui me convencendo que esta é uma solução interessante e que pode tornar o show da TURISMO CLÁSSICO muito mais 'apimentado' e levar o público ao delírio, além de oferecer mais de uma opção de motor para quem quiser andar.
Se o cara gosta de Fiat 147, por exemplo, mas quer alguns cavalos a mais pra acelerar, coloca um AP e vai pra "A". Se não gosta da idéia, mantém o motor original do carro (com a devida preparação que o regulamento permite) e vai ser feliz do mesmo jeito na "B".


A votação vai até o dia 04 de Abril, às 08:00 da manhã.
Votem, palpitem, escrevam. O que a maioria decidir é o que será feito, por isso é importantíssimo que todos se manifestem.

14 comentários:

Adriano disse...

Parabens pela atitude de dividir com a galera e respeitar a vontade da maioria.
Fiquei mto surpreso ao ver que o sr. Jairo topou a ideia de fazer uma enquete para decidir isso.
Nunca fui mto fan dele, mas depois dessa o conceito dele subiu.
Acho que no catarinense de terra deveria ser assim tamben com os piloto votando.
Acho que essa forma de valorizar a vontade da maioria sera a chave de suçesso da turismo classico.
Parabens francis e sr. jairo, e tamben toda fauesc.
Eu sou a favor de libera os ap.
abs

Deivicris disse...

Olá Francis e galera do Pó. Então, me manifesto a favor desta idéia de liberar os AP para as demais carcaças, e acredito sim que muita gente vai topar a idéia, porque não podemos nos esquecer de que a competitividade fica até maior de um monobloco para outro, pois muita gente pensa que se você colocar, por exemplo, um motor AP num Chevette, o carro vai levar vantagem por ser tração traseira, quando isto é muito relativo, pois não pode se esquecer por exemplo que um Voyage, foi projetado para aquele motor, aí então é que entra a tal da equalização geral entre acerto de suspensão, caster, cambagem, etc., ou seja, quando se pegar a mão disto, é que se fica legal, pois o intuito de se fazer o Turismo Clássico, é se ver os CARROS correndo, e não se presta muito atenção no motor, o que deixa mais interessante para se assistir. Pouca gente se lembra, mas no começo dos anos 2000, nós da BK Motores fizemos um Dojão com um motor de Opala. Pensem num motor que casou perfeitamente com o Chassis, e acreditem, ficou melhor no monobloco do Dodge do que no Opala, mais ou menos igual ao motor Mercedes com o Chassis da Brown. Mas como aqui no Paraná não temos pessoas de cabeças abertas como aí, nesta linda prova de que tem que ser ouvido a opinião variada, após termos vencidos algumas corridas, conseguiram impedir que o nosso projeto fosse adiante, que com certeza iria perpetuar a participação de mais Dojões aqui no Paraná, no entanto, hoje quando 5 Dodges correm aqui, é bastante pois todos sabem que é muito difícil achar peças. Lógico, não se pode indagar a questão do ronco que não pode ser comparado um motor com o outro, uns gostam e outros não (eu particularmente não gosto tanto do V8 quanto do Opala).
Aí fica a minha pergunta: nós queremos ver o CARRO ou o MOTOR correr?
Mais uma vez, fica o meu manifesto de admiração a estes heróis de SC, como você Francis, que administram esta "bagaça".
Um abraço a todos.
PS.: Tenho fotos do Dojão ganhando uma corrida aqui em SJP, se vocês quiserem... hehehe

Anônimo disse...

na minha opinão na ford motor ford na chevrolet motor chevrolet na ww motor ww etc, claude.

Anônimo disse...

Penso que se a Turismo Clássico foi criado para resgatar os bólidos dos anos 80 e 90, seria legal cada um com seu motor de fabrica. Mas como também estou montando um voyage à quase dois anos e sei das dificuldades de peças e acessórios, faltando tão pouco para o início do campeonato e querendo ver o grid cheio, fica minha opinião, se a federação concluir que um adaptado vai ser competitivo igual a um original da marca tudo bem, afinal um 147 ou chevette com um Ap fica ignorante pra andar.André.

Bianchini disse...

Acho que pode ficar algo como está o Paulista de Automobilismo: não importa qual a marca do carro, o motor é AP. Eu até entendo que existe dificuldade para conseguir peças para alguns motores, mas acho que, se é para substituir, que se faça dentro da mesma marca. Por exemplo: um Fiat 147 poderia usar motor de Fiats modernos, um Corcel poderia usar motores modernos da Ford, um Chevette poderia usar um motor GM Família I ou II... acho que é só no Brasil que se pode trocar motores de um carro de uma marca por motores de carro de outra marca. Sei que a turma fã dos motores AP (Alternativa de Preguiçoso) vai chiar, mas caso contrário é melhor fazer monomarca mesmo. Façam uma Copa VW Clássico, e todo mundo (motores dianteiros ou traseiros) vai de AP mesmo.

Alexandre disse...

Sou a favor de liberar o AP para os demais carros, desde que corram na A mesmo. Porém é importante que sejam todos no mesmo regulamento, com 1.6 que os gols usam.

Fabiani C Gargioni disse...

Eu concordo com o Sr Claude e com o Bianchini e tenho plena certeza que a classe B deixará de existir,mas é lógico que a opinião da maioria vence e quem quiser correr vai ter que se adaptar. No fim o que vale é estar lá sentindo cheiro de álcool misturado com poeira e tudo na veia!!!!! Ps: adorei a denominação da sigla AP do Bianchini(Alternativa de Preguiçoso)UaUaUaUaUa. E vc Francis vai de Ap qtos carros confirmaram presença na B?????

Francis Henrique Trennepohl disse...

Show de roda a galera se expressando aqui. Obrigado à todos!

Bianchini, essa denominação de "Alternativa de Preguiçoso" é sensacional!

Fabiani, temos 8 "B" e 10 "A" confirmados.
Talvez alguém decida trocar da "B" pra "A", não sei, mas acho que se isso acontecer não vai diminuir o brilho da categoria.
Eu pretendo ir de motor boxer, na "B".
O "Alternativa de Preguiçoso" é a última opção se o motor boxer não ficar pronto, e se isso acontecer, vou na "A" só na primeira etapa, depois o resto é na "B" pra massacrar os "italianos"... huahuahuahua

Fabiani C Gargioni disse...

Os "ITALIANOS" te esperam...

Rampelotti disse...

pessoal, caso alguem esteja interessado perto de minha casa aqui em gravata Navegantes tem um 147 81 feio de lata mas com toda a mecânica no lugar está jogado no patio do Dono pede R$ 700,00 próxino tem um Chevette hatch 81 com 2 caixas, 2 diferenciais, e acho que o cara tem 2 motores, o preço ele falou que negocia.
Caso alguém se interesse me avisem que busco o contato.
Abraço

Francis Henrique Trennepohl disse...

Valeu Fabiani, eu também espero els!!!! huahuahua

Charles, valeu, obrigado pela informação. Tem bastante gente atrás de carros por aí.
Abraços

Fabiani C Gargioni disse...

O Ike anda meio desaparecido mas acho que ele se interessa pelo 147!!!!!

Ike Nodari disse...

Como faço para entrar em contato com o dono do 147? Se alguém souber é só me avisar. Estava fora do ar, viajando. Abraços

Francis Henrique Trennepohl disse...

Ike, estou te passando por email o telefone do Charles.
Abraço